Idioma: PortuguesEnglishSpanish
Idioma: PortuguesEnglishSpanish

Você conhece as causas mais frequentes de multas de trânsito? Saiba o que fazer quando estiver dirigindo

As infrações no trânsito podem ser causadas por diversos motivos. No entanto, você sabe quais são as mais frequentes? Confira, abaixo, as 9 maiores causas de multas no trânsito e saiba o que é preciso para evitá-las.

Uso do celular

Mesmo que haja diversas campanhas alertando sobre o risco de dirigir e usar o celular ao mesmo tempo, muitos motoristas ainda insistem em cometer essa infração. Atualmente, muitas pessoas têm um aparelho próprio, mas desconhecem os limites e insistem em misturar um ato esporádico com um momento tão relevante quanto o da direção.

O que acontece com muita frequência é que, quando passam por um guarda de trânsito, a maior parte dos condutores tende a esconder o celular. Sendo assim, muitas vezes eles simplesmente seguem o seu caminho e voltam a usar o aparelho telefônico, podendo causar graves acidentes um pouco mais a frente.

Para se ter uma ideia, o uso do aparelho no momento da condução, corresponde a uma das infrações de trânsito mais comuns registradas pelo Detran que, de acordo com o CTB, enquadra-se em uma infração média.

Alta velocidade

Seja em centros urbanos ou nas estradas que cortam as cidades, muitos condutores ainda insistem em pisar fundo no acelerador e colocar a vida de muitas pessoas em risco. De acordo com o Detran, cerca de 35% dos condutores que foram parados por uma infração estavam dirigindo em uma velocidade muito acima do permitido.

De acordo com as regras estabelecidas para o trânsito, caso um condutor ultrapasse cerca de 20% da velocidade máxima permitida, sua infração será considerada média. No entanto, caso ele continue acelerando, a infração será considerada gravíssima e, dependendo da situação, haverá apreensão da carteira.

Estacionamento proibido

Nos grandes centros, devido à pressa imposta para os condutores, é muito comum encontrar carros estacionados em locais que não foram preparados para isso. Mesmo que seja só por alguns minutos, caso o condutor seja pego, poderá receber uma multa com valor alto e, consequentemente, deverá se preocupar em pagá-la o mais rápido possível.

Esse caso também pode ser aplicado para os condutores que insistem em parar o carro sobre a faixa de pedestre. Dessa maneira, caso isso venha a acontecer, o motorista será advertido com uma multa de dimensão gravíssima. Portanto, não tenha pressa e sempre busque estacionar no local mais indicado para isso.

Tráfego na faixa para ônibus

O trânsito com um fluxo elevado é uma das principais causas que estressam os motoristas atualmente. Quando uma faixa está completamente lotada e o trânsito parece não sair do lugar, é muito comum que alguns carros acabem tentando cortar caminho pelo acesso exclusivo aos motoristas de ônibus.

Se isso acontecer, a infração será considerada de natureza grave. No entanto, em alguns outros casos, também pode ser considerada de natureza gravíssima. Sendo assim, fica proibido fazer ultrapassagens utilizando esta faixa.

Ultrapassagem no sinal vermelho

Quando algum carro ou moto faz a curva e percebe que o sinal ainda está verde, uma das maiores tendências é pisar fundo no acelerador. No entanto, ao chegar cada vez mais perto da faixa e se depararem com um sinal amarelo, eles não param, apenas seguem e assumem o risco de provocar um acidente grave.

O ideal é que, diante de um semáforo, quando ele ainda está fazendo a sua transição para a posição em vermelho, a velocidade do carro ou moto seja reduzida, evitando que algum imprevisto ocorra e, consequentemente, cause um acidente grave.

Preferência para o pedestre

Para os condutores, seja de carro ou moto, não é permitido fazer uma ultrapassagem sobre a faixa de pedestres quando há uma preferência para a outra parte. Portanto, é inadmissível que o motorista tente avançar enquanto as pessoas atravessam a rua ou, até mesmo, fiquem buzinando para assustá-las.

Caso o condutor não dê preferência para os pedestres, estará cometendo infração de natureza grave, de acordo com o que é previsto no Código de Trânsito Brasileiro. 

Não usar o cinto de segurança

O cinto de segurança é um item de uso obrigatório para todos os condutores de carro. É por meio dele que acidentes são evitados, seja para quem está diante do volante ou para os seus passageiros. O ideal é que, antes mesmo de começar a conduzir, o cinto seja passado transversalmente pelo corpo.

Definitivamente, o cinto de segurança é um item indispensável para proteger a vida do condutor e de seus passageiros. Por isso, há a necessidade de utilização dele durante a condução de um veículo. Não usá-lo, por outro lado, acarretará uma infração grave.

Ultrapassagem pela contramão

É muito comum encontrar alguns motoristas que têm o péssimo hábito de realizar ultrapassagens em locais que apresentam linha dupla. Este é um ato de grande desrespeito e imprudência, visto que o trecho não oferece nenhum tipo de visibilidade para fazer esse movimento, podendo resultar em uma grave colisão.

Caso isso venha a acontecer, o condutor deverá ser punido com uma multa de natureza gravíssima, recebendo cerca de 7 pontos em sua carteira. Deixar a teimosia de lado e esperar a sua vez dentro da estrada não custam absolutamente nada. 

Movimentação no acostamento

Não é permitido, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, a condução de um veículo pelo acostamento, podendo resultar em acidentes. O acostamento, na maior parte dos casos, é utilizado para que o condutor sinalize que há algo de errado com o carro ou quando ele necessita fazer uma parada de emergência. Essa multa pode ser aplicada pela primeira vez em um valor específico e com uma duplicata caso a infração venha a se repetir. 

 

De uma maneira geral, é necessário ter um conhecimento mais amplo acerca do Código de Trânsito Brasileiro. Dessa forma, os condutores estarão mais conscientes sobre o que é permitido ou proibido e, consequentemente, farão com que o trânsito tenha um fluxo melhor.

Quando a consciência sobre direitos e deveres na estrada é adquirida, torna-se muito mais fácil evitar acidentes, bem como permitir que o condutor esteja mais atento a qualquer situação de risco.