Sinais de trânsito: Entenda por que todos os motoristas devem conhecê-los

Sinais de trânsito: Entenda por que todos os motoristas devem conhecê-los

 

As placas de sinalização de trânsito são essenciais para a organização do tráfego e para a direção defensiva.

Fundamentais para garantir uma circulação ordenada nas cidades e estradas, as placas estão em todos os lugares onde há grande circulação de veículos no Brasil. Por isso, neste artigo falaremos mais sobre os importantes sinais de trânsito e como interpretá-los.

Adiante veremos os seguintes tópicos:

  • O que são sinais de trânsito?
  • História dos sinais de trânsito.
  • Qual a importância dos sinais de trânsito?
  • Categorias dos sinais de trânsito.
  • Multas por desrespeitar sinais de trânsito.
  • 7 sinais de trânsito que você precisa conhecer.

 

O que são sinais de trânsito?

O código de trânsito brasileiro define os sinais de trânsito por meio do Anexo I da Lei Nº 9.503 de 1997. Esse anexo divide o conceito de sinais de trânsito em 2 termos importantes:

  • Placas: elementos colocados em posição vertical e fixados ao lado ou sobre as pistas. Eventualmente são usadas variáveis temporárias, como em caso de acidentes ou obras.

Elas são reconhecidas previamente e instituídas por meio de símbolos.

  • Sinalização: é um agrupamento de sinais e recursos de segurança colocados em vias públicas que permitem um tráfego mais tranquilo e melhor segurança nas rodovias.

 

História dos sinais de trânsito

Os primeiros sinais de trânsito para automóveis nasceram junto com a criação dos carros motorizados e das ruas com asfalto.

Essas sinalizações surgiram com o objetivo de evitar possíveis acidentes. Porém, só após a popularização e evolução dos veículos nas ruas, surgiu a necessidade de organizar o tráfego por meio da criação de padrões para os sinais de trânsito.

Quanto mais cresciam as cidades, maior a necessidade de regulamentação do trânsito. Assim, em 1964, ocorreu a primeira grande padronização, européia e americana, relacionada a esses símbolos.

Desde então a sinalização só tem evoluído. Com o surgimento de novas tecnologias, foram colocados sinais eletrônicos, radares móveis e hoje podemos contar até com aplicativos para nos informar as condições das vias, clima e até acidentes.

 

Qual a importância dos sinais de trânsito?

A sinalização de trânsito pode ser fundamental para que você possa trafegar nas ruas com segurança. Porém há outros motivos que tornam a sinalização de trânsito importante. Vejamos adiante algumas das principais funções da sinalização para o tráfego:

  • Organizar a circulação de veículos;
  • Ajudar no tráfego de pedestres;
  • Regulamentar a velocidade em vias, nas proximidade de escolas e demais locais de acesso público;
  • Indicar a posição das vias e ruas no intuito de permitir que o motorista identifique sua localização;
  • Evitar acidentes, promovendo a organização do trânsito na cidade e nas rodovias.

 

Categorias dos sinais de trânsito

Os sinais de trânsito se dividem em seis categorias. Embora muito provavelmente você já esteja familiarizado com esses termos, vamos categorizá-los e agrupá-los para um melhor entendimento posterior.

  • Sinais verticais: são placas de regulamentação, advertência e indicação.
  • Sinais horizontais: são marcas transversais, longitudinais ou de canalização que servem para indicar delimitação, demarcação, parada ou estacionamento.
  • Dispositivos de sinalização auxiliar: são instrumentos (cones, tambores, barreiras, etc.) aplicados junto à via para tornar a circulação mais segura.
  • Luminosos: esses são os instrumentos luminosos utilizando em rodovias, mas também os semáforos.
  • Sonoros: são os apitos de guardas de trânsito, por exemplo.
  • Gestos: são realizados por um agente condutor de trânsito com o objetivo de redirecionar o tráfego em caso de acidentes, impedimentos na pista, engarrafamentos ou eventos públicos.

Dentro dessas categorias há leis e regras relacionadas:

  • Às cores: Vermelho (regulamentação), Amarelo (advertência) e Laranja (indicação).
  • À disposição das informações: Fixo ou temporário. Um bloqueio ou desvio, por exemplo.

 

Multas por desrespeitar sinais de trânsito

Os valores das multas dependerão da gravidade da infração, veja as categorias:

  • Infrações leves.
  • Infrações médias.
  • Infrações graves.
  • Infrações gravíssimas.

Essa classificação leva em conta o perigo e as consequências das ações para o trânsito. Logo os valores da multa e pontos na carteira também variam de acordo com a gravidade.

Cada infração é determinada de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, na Lei Nº 9.503 de 1.997.  Estacionar um veículo em local inapropriado com marca da canalização é grave, portanto incide em uma multa de R$ 195,23 e 5 pontos de multa na carteira de motorista.

  • Gravíssima: 7 pontos e R$ 293,47*
  • Grave: 5 pontos e R$ 195,23*
  • Média: 4 pontos e R$ 130,16*
  • Leve: 3 pontos e R$ 88,38*

*Valores de referência no ano de 2019.

Então, como há o limite de 21 pontos tomados por ano, é imprescindível que você fique atento às sinalizações das vias e rodovias nas quais você irá dirigir.

5 sinais de trânsito que você precisa conhecer

1 - Proibido estacionar e Proibido parar

Ambas têm um “E” maiúsculo e um fundo branco. Porém uma possui uma faixa vermelha e outra duas. O primeiro significa que você não pode estacionar, e o segundo, além de não estacionar, você não pode parar nem para carga/descarga de pessoas ou produtos.

 

2 - Curvas

Na primeira sinalização temos o “curva sinuosa à direita”, na segunda “curva à direita”, na terceira “vire à direita” e a quarta “proibido virar à direita”.

Isso vale para todas as direções, e a diferença entre elas está na cor e no sinal.

  • As amarelas alertam o motorista sobre uma futura curva e a em vermelho, sem o traço ao meio, indica a obrigatoriedade de virar;
  • As consideradas “sinuosas”, indicam curvas mais fechadas;

 

3 - Parada obrigatória

No mesmo raciocínio anterior, a placa “Pare” em amarelo significa que há uma parada obrigatória à frente, já a vermelha obriga a parar.

 

4 - Velocidade máxima permitida

Você deve ficar atento a todo tempo, principalmente em trechos de rodovias ou avenidas. Esses locais podem possuir radares e, portanto, você será multado caso ultrapasse a velocidade indicada.

Caso não haja placas segue a regra: 30 km/h em pistas locais, 40 km/h nas coletora, 60 km/h nas arteriais e 80 km/h nas expressas. Em rodovias de pista dupla a velocidade varia para veículos leves e pesados, sendo respectivamente 110 e 90 km/h.

 

5 - Estreitamento

Placas de estreitamento também causam muitas dúvidas entre os condutores. Veja a definição das placas mostradas.

  • A primeira mostra que a pista vai estreitar, pode ser para a faixa da direita, esquerda ou centro;
  • A segunda significa a mesma coisa, contudo é algo temporário, geralmente decorrente de alguma obra.
  • As duas últimas não têm relação, porém são confundidas. Enquanto a terceira significa estreitamento ao centro, a quarta indica uma ponte estreita.

 

 

Conclusão

Neste artigo entendemos um pouco mais sobre as sinalizações de trânsito. Além disso, vimos cinco indicações importantes de sinais de trânsito que serão essenciais em sua condução ao volante. Se você gostou do nosso artigo, não deixe de curtir nossa página no Facebook.