Idioma: PortuguesEnglishSpanish
Idioma: PortuguesEnglishSpanish

Descubra como ter desconto no IPVA, mesmo pagando parcelado.

Janeiro é o mês que deve estar marcado na agenda de muitos brasileiros, visto que é a época em que o IPVA deve ser pago. Além disso, muitos outros compromissos financeiros acabam por ocupar espaço durante esse período, como alguns impostos obrigatórios. No entanto, você sabia que é possível ter desconto no IPVA mesmo parcelando o valor?

Para quem acabou precisando viajar ou utilizar o dinheiro para outras coisas, o parcelamento é uma ótima opção. Quando ele vem acompanhado de desconto fica ainda melhor, possibilitando uma maior organização do pagador, além de uma maior sensação de flexibilidade e liberdade financeira.

O que é IPVA?

O IPVA corresponde a um imposto que é cobrado todos os anos, de cunho estadual, e incide sobre um veículo, seja ele carro, moto ou outro tipo. De acordo com o site Jus.com.br, alguns Estados Brasileiros cobram anualmente o Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores – IPVA de aeronaves e embarcações. No entanto, a cobrança do IPVA sobre aeronaves e embarcações é ilegal.

Diferente do que muitas pessoas podem pensar, o IPVA não possui qualquer tipo de relação com as situações das ruas ou estradas. O valor arrecadado em cada região não será utilizado, necessariamente, para melhorar o asfalto ou a sinalização nas vias.

Pontos importantes do pagamento

Para quem acabou gastando mais do que cabia no orçamento, no final do ano de 2020, e não sabe o que fazer para conseguir pagar o IPVA, o parcelamento é uma boa opção. No entanto, fique atento aos detalhes abaixo para aproveitar as melhores oportunidades de parcelamento.

Fique de olho no desconto

Antes que você mesmo decida que o parcelamento é a melhor opção de pagamento para o seu caso, é necessário fazer uma vasta avaliação acerca do desconto que irá receber. Dessa maneira, ficará mais fácil fazer uma organização financeira ou reavaliar se a melhor ideia não será pagar o valor total de uma única vez.

A taxa de desconto sempre é divulgada juntamente com a tabela de pagamento do IPVA. Ela costuma ficar em uma faixa de 3%. É mais do que válido pagar o imposto por meio de parcelamento, caso não haja uma grande disponibilidade financeira no mês de janeiro.

No entanto, pagar por parcelamento só é mais vantajoso se você realmente conseguir ter uma boa organização financeira. Isso porque, caso alguma das parcelas acabe por atrasar, será preciso pagar uma taxa de juros por atraso. Então, comece a se programar o mais cedo possível.

Entenda as condições de pagamento parcelado

Muitas pessoas acabam por se surpreender com o valor do próprio IPVA, visto que pode acabar sofrendo variações ao longo dos anos. Pensando nisso, a melhor alternativa para não entrar em um ciclo de dívidas é optar pelo parcelamento. Antes disso, será necessário entender todas as suas condições.

A taxa de juros que está embutida irá sofrer variação de acordo com o estado em que você mora. O valor poderá ser dividido em até 3 vezes. Ao escolher o parcelamento como principal opção de quitação da dívida, programe sua vida financeira minuciosamente.

Como realizar o pagamento?

Para que você possa realizar o pagamento do imposto, será necessário que esteja com o Certificado e Licenciamento de Veículo em mãos. Além disso, o documento que possui o número do Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM) também será necessário. Assim, basta se dirigir até uma agência bancária credenciada no seu estado.

Aos que não possuem disponibilidade de sair de casa para realizar o pagamento, será preciso realizá-lo via internet. Em alguns locais específicos do país, a Caixa Econômica Federal também realiza o recolhimento do pagamento do imposto para facilitar todo o processo e evitar longas filas.

E se o pagamento cair em um feriado ou final de semana?

Muitas pessoas têm dúvida acerca deste tópico. No entanto, é necessário saber que, como não há atividades bancárias tão intensas neste período, será preciso realizar o pagamento no primeiro dia útil seguinte. Assim, você não precisará pagar nenhum tipo de multa ou taxa com acréscimos.

No entanto, caso o pagador não faça o pagamento no período estabelecido, haverá uma multa fracionada, cobrada diariamente, até o limite de 20%. Os juros mensais chegam a 1% ou podem acabar sendo fracionados, dependendo da situação.

Casos de dívidas anteriores

Muitos pagadores ficam em dúvida se, ao não terem pagado dívidas anteriores, elas poderão ser pagas separadamente. De acordo com informações oficiais, caso os débitos existentes não tenham sido notificados ao fisco, o pagamento poderá ser efetuado separadamente, sendo necessária apenas a apresentação do RENAVAM.

Além disso, se você ainda não tiver quitado dívidas dos anos anteriores, será possível pagar o IPVA 2021 sem maiores problemas.  No entanto, os valores em atraso precisarão ser pagos no ato do recebimento do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), o qual é entregue pelo DETRAN juntamente com um comprovante de licenciamento.

O que acontece se o imposto não for pago?

Deixar de quitar o IPVA, nas datas estipuladas, fará com que o proprietário do veículo tenha de pagar, além do valor principal, os juros que correm diariamente.

O proprietário do veículo ainda poderá ter seu nome inscrito no Cadin Estadual, o que acaba levando a um cadastro para inadimplentes, impedindo o cidadão de conseguir crédito bancário. A dívida ativa também poderá ser uma das consequências da falta de pagamento. Sendo assim, para evitar possíveis empecilhos em sua vida financeira, o melhor é parcelar o imposto e garantir o pagamento aos poucos.

Parcele o seu IPVA com a Zignet

Agora que você já teve todas as informações necessárias acerca do IPVA, que tal contar com a Zignet para parcelar o valor do seu imposto em até 12 vezes, por meio da internet? Tudo isso usando o cartão de crédito para facilitar a sua vida.

Se você acabou precisando usar o dinheiro no final do ano e não poderá pagar seu IPVA à vista ou simplesmente prefere o parcelamento, conte com a Zignet e evite filas, estresse e dores de cabeça.